Programação 2022

rosa-dosventos copiar.png

NOVEMBRO

_edited.jpg

10h 

MÚSICA

 Artes Vertentes plantando sementes

Sítio de Rosana Nascimento
Comunidade rural da Caixa d’Água da Esperança

Gratuito

Um convite para a apresentação do Coro VivAvoz no sítio de Rosana Nascimento, na comunidade rural da Caixa d’Água da Esperança. Este concerto, acompanhado por café e quitandas preparadas pela famosa quituteira, marca a homenagem a alguns Amigos do Festival Artes Vertentes que tiveram uma atuação destacada na história do festival. Na ocasião, os convidados plantarão as primeiras mudas do Centro Cultural Artes Vertentes, previsto para ser inaugurado no segundo semestre de 2023.

Coro VivaVoz | Regência: Renata Vanucci

Acompanhamento: Victor Souza

Musicalização Ação Cultural Artes Vertentes

Regência: Tiago Sousa

icon1468175_edited.jpg

10h 

CICLO DE IDEIAS

Natureza, educação, ciência e estado

Sobrado Quatro Cantos
R. da Câmara, 53

Gratuito

Como o desejo de "conhecimento" da natureza e do território das colônias e dos povos que o habitavam estiveram imbricados no processo de dominações da Coroa Portuguesa e de outras metrópoles? Essa mesa tentará discutir as articulações que se estabeleceram entre o iluminismo, a administração portuguesa, as conformação de uma ciência moderna e as reformas na educação que se estabeleceram no séc. XVIII resvalam nos processos de domínio universitária de 1772, as expedições realizadas por naturalistas que percorreraam todo o território a partir dos diferentes interesses, concepções e práticas que decorriam da observação da natureza.

Bárbara Freitag

Thais Nívia de Lima Fonseca 

Mary del Priore

Mediação: Christianni Cardoso Morais

Co-realização: UFMG, Campus Cultural Tiradentes e Instituto Rouanet

Daria_Filippenko_1.jpg

12h 

MÚSICA

Independência nas brincadeiras e no amor

Igreja São João Evangelista
R. Padre Toledo, 242
R$40 / R$20 (meia-entrada)

Independência para amar e para brincar: compositores de nações e períodos diferentes mostram suas visões do amor e do aspecto lúdico da vida.

 

Serguei Prokofiev
(1891 - 1953)

Sonata op. 1

Sérgio Rodrigo
(1983)

Hoquetus

Sofia Gubaidulina
(1931)

Quasi Hoquetus

Franz Liszt
(1811 - 1866)

Soneto de Petrarca 104

Serguei Prokofiev

Romeo e Julieta (transcrição: V. Borisovsky)

Catherine Carignan, fagote
Iberê Carvalho, viola
Darya Filippenko, viola
Elise Pittenger, cello
Isadora Rezende, piano
Mattheus Versiani, piano
Gustavo Carvalho, piano

Bandeira-brasileira-Jean-Baptiste-Debret.jpeg

15h30 

CICLO DE IDEIAS

Independência e sustentabilidade das atividades culturais

Sobrado Quatro Cantos
R. da Câmara, 53

Gratuito

Uma conversa sobre o papel que as políticas de incentivo à cultura representaram para a sustentabilidade de atividades e espaços culturais nas últimas décadas e uma reflexão sobre estratégias que possam vir a possibilitar uma maior independência de espaços e atividades culturais com relação às flutuações de direcionamento e dotação orçamentária por parte de agentes públicos.

João Guilherme Ripper 
Ricardo Rezende
Chico Pelúcio 

Mediação: Flávio Garcia da Rocha

Co-realização: UFMG, Campus Cultural Tiradentes e Instituto Rouanet

SAVE_20220913_235853.jpg

17h30 

DANÇA

Antes que a fanfarra tenha terminado o compasso

Largo de Sant´Ana
R. Direita, 93
Gratuito

Performance criada especialmente para a presente edição do Festival Artes Vertentes, livremente inspirada no conto “O Lobisomem de Minas”, de Blaise Cendrars, onde dança e música dialogam sob signos e elementos presentes neste conto através da linguagem da improvisação. O trabalho faz parte de um processo de criação que se estenderá até a 12ª edição do festival Artes Vertentes, em setembro de 2023, envolvendo no processo criativo também a população tiradentina.

Morena Nascimento, bailarina
Sofia Leandro, violino
Bruno Santos, percussão

11127022224_7968e01706_o_edited.jpg

18h30 

CICLO DE IDEIAS

 Meninos, eu não vi! O indígena na literatura brasileira

Sobrado Quatro Cantos
R. da Câmara, 53

Gratuito

Nesta palestra, literatura e artes plásticas estarão em diálogo para compor uma peça em dois movimentos. No primeiro instante, a presença indígena é nenhuma ou apenas rarefeita - e sempre enunciada pela perspectiva do outro. No segundo momento, as expressões indígenas se afirmam a partir de sua própria voz.

João Cezar de Castro Rocha

Co-realização: UFMG, Campus Cultural Tiradentes e Instituto Rouanet

Ricardo DOMENECK-2.JPG

18h30 

LITERATURA / MÚSICA

Ainda que tardia...

Museu Casa Padre Toledo

Rua Padre Toledo, 158

Gratuito

Em diálogo com a exposição e com os poemas criados a partir do mote curatorial da presente edição por Ricardo Domeneck, poeta residente do Festival Artes Vertentes, propomos um concerto itinerante pelos cômodos da antiga casa de Padre Toledo, nos quais se sonhava a liberdade e independência no século XVIII.

 

Béla Bartók

(1881 - 1945)

 

Duos para 2 violas

 

Iánnis Xenákis

(1922 - 2001)


Rebonds A

Rebonds B

Gilberto Mendes

(1922 - 2016)

 

Estudo para violino solo

 

Fernando Rocha e Peter Bussigel

 

Starboard

 

Nicolas Gilbert

(1979)

 

Ariane adormecida

 

Sérgio Rodrigo

(1983)

 

Corisco

Carlos Santos

(1990)

 

Xenakis no baile funk

Sofia Leandro, violino

Iberê Carvalho, viola
Darya Filippenko, viola
Elise Pittenger, cello
Fernando Rocha, percussão
Bruno Santos, percussão

A_Ira_de_Narciso_-_Foto_Otávio_Dantas_7334.jpg

20h30 

ARTES CÊNICAS

Ato de comunhão

Centro Cultural Yves Alves
R. Direita, 168

R$40 / R$20 (meia-entrada)

Em cena, um homem relembra três momentos de sua vida: o aniversário de oito anos, a morte da mãe e um jantar bastante peculiar com outro homem que conhecera pela internet. Livremente baseada num fato real, conhecido na mídia como a história do “canibal alemão”, Gilberto Gawronski leva à cena, com elaborada delicadeza, algumas complexidades perturbadoras da vida contemporânea. Tecnologia, conexão, solidão, instinto e civilização permeiam esta trama verídica, que oscila entre o moderno e o arcaico.

Texto: Lauro Vilo
Tradução: Amir Harif
Direção: Gilberto Gawronski e Warley Goulart
Elenco: Gilberto Gawronski
Iluminação: Vilmar Olos
Vídeos: Jorge Neto
Gravação de Áudio e efeitos sonoros: Rodrigo Marçal
Produção: Wagner Uchôa